Correr todos os dias

Correr todos os dias ? Pode? É errado?

Correr todos os dias! Sendo bem direto aqui e sem enrolação pra pergunta ao título que resolvi abordar hoje e atendendo ao atual imediatismo social, a resposta é PODE, mas faz mal.

E diferente da forma como o assunto é colocado, vou fazer você tirar sua conclusão, mesmo sendo iniciante ou veterano nas corridas, com base em estudos científicos e mais de 10 anos de experiência aplicada em dezenas de alunos.

Um estudo publicado na Revista Brasileira Medicina do Esporte, com um grupo de maratonistas do Pão de Açúcar Club da cidade de São Paulo,  encabeçado por Daniel Rosa, Marco Mello, Maria Formigoni da Escola Paulista de Medicina, apontam no artigo, “Dependência da prática de exercícios físicos: estudo com maratonistas brasileiros”, a existência da dependência de exercício. Os dados apontam que 86% de uma amostra de corredores sentiam-se culpados se perdessem uma sessão de treinamento e 72% sentiam-se tensos, irritados ou deprimidos, se estivessem incapazes de correr por algum motivo. Houve relatos como: “Sinto que me falta algo quando não corro”. E as mulheres não diferiram dos homens quanto à pontuação total na escala de dependência de corrida.

Pri: Aluna Teiú em ação durante prova trailrun. Ela iniciou com trekking e hoje esta nas provas trail do Brasil.

Isso sugere que com o tempo, você também tenderá a depender da corrida, se já não é dependente, pelo bem-estar, pela qualidade do seu sono, pelo seu maior nível de concentração, pelo seu desempenho sexual e todos os benefícios da corrida. Pra isso você precisa planejar seu treinamento para que ao treinar todos os dias você também não corra riscos de lesões, perca massa muscular e principalmente tenha aquelas sensações de cansaço excessivo e desânimo, não apenas para a corrida, mas em tudo no dia-a-dia. E esses males são oriundos da falta de uma distribuição correta de fadiga de treinos, falta de variação de estímulos com e sem impacto, e talvez você nem faça ideia exatamente sobre isso ou pior ainda segue um eco digital, como treinar, descansar e treinar de “influencer’s” que estão lesionados (mas não mostra nos “stories”), treinando sobre fadiga aguda sem planejamento e até desanimados com tanto treino (vida de atleta profissional é para atleta profissional, a nossa vida é real: trabalho e treino pra espairecer e aproveitar a vida).

Na lata, o planejamento para treinar todos os dias envolve fortalecimento muscular, corrida, alongamento e/ou mobilidade e treinos aeróbicos com menos impactos que a corrida como bicicleta, bicicleta ergométrica, natação, transport ou elíptico.

Exercícios Técnicos, pré treinos trailrun da Teiú

Além disso, os treinos de corrida também devem contemplar exercícios técnicos do atletismo que potencializa sua corrida, distribui corretamente os movimentos e aprimora a musculatura envolvida na passada, aterrissagem e aceleração. 

A variação do terreno é outro fator que muda muito a questão do impacto na corrida e abre a possibilidade de treinos em dias consecutivos. Pistas de atletismo (sistema de amortecimento), pistas de cooper (com pedrinhas), gramados ou caminhos como trilhas são ótimas para reduzir o impacto e aumentar a propriocepção dos músculos envolvidos na passada.

Não sei de quem realmente é a frase, lembro do Gato Maluco, no filme “Alice, no País das Maravilhas”: – Se não saber onde quer chegar, qualquer lugar serve.

Se você não mede o que você faz, quero dizer, coletar os dados do seu treino, como distância, tempo, velocidade, frequência cardíaca, ritmo de passadas, não terá como avaliar quando será o melhor momento de colocar um novo treino que supere as marcas dos treinos anteriores (princípio da supercompensação do treinamento esportivo). E se você também não tem uma forma assertiva de avaliar e analisar isso (em quanto tempo você irá recuperar para um novo treino de qualidade), não apenas de forma empírica, nem adianta ter os dados registrados do treino. Serve só para postar nas redes sociais que fez. #nopainnogain #partiutreino 

SOBRE MEDIR OS TREINOS: Gráfico de um aluno Teiú Aventura: No triângulo rosa há maior risco de lesão, logo os treinos devem ser bem pensados, com menos impacto e melhor volume. No azul, houve perda de condicionamento, é possível colocar treinos mais “forte”, condizentes com o momento.

E lesões! Assunto difícil e triste quando sabemos pra onde ir, pois a direção será desviada, nem sempre fazendo chegarmos ao ponto desejado na hora certa.

Sabendo seus dados, conhecendo seus estímulos, seus limites e analisando as respostas desejadas e as não esperadas, você saberá o momento correto para descansar, ou fazer um treino mais leve, com menos impacto (como bicicleta, natação ou até caminhada em terreno apropriado) evitando possíveis lesões e treinando todos os dias. Dores crônicas são claros sinais que há algum desequilíbrio nas cargas de treino ou falta de planejamento.

Se você deseja treinar todos os dias, com planejamento, com treinos via aplicativo no seu celular, transferência de dados por relógio (Garmin, Polar, Tomtom, entre outros) ou aplicativos de corrida, relatórios de desempenho, treinos presenciais coletivos aos finais de semana, conheça o treinamento de corrida da Teiú. Você irá ressignificar seus conceitos sobre treinamento.

E se você tiver alguma colocação ou dúvida para agregar ao conteúdo coloque aqui e peço que caso tenha gostado compartilhe com seus amigos ou companheiro de treino, assim também podemos levar mais informações pertinentes a pessoas que realmente desejam crescer e evitar lesões no esporte.

Bons treinos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *